O projeto de Mateus Finotti Fontes foi o vencedor na categoria Estudantes do Prêmio bim.bon Senai 2015 | Design de Produto.

“O projeto Linha Xismonta composto por mesa e cadeiras conquistou o primeiro lugar porque atendeu aos principais critérios do Prêmio, principalmente em relação à facilidade de transporte, montagem e desmontagem, além de uma boa atenção ao processo produtivo e aproveitamento dos materiais. A montagem dos produtos é realizada sem a utilização de parafusos ou ferragens e o produto desmontado ocupa pouco espaço. Além disso, apresenta boas soluções de design no sistema de fixação entre as peças.”
Comentários do Júri do Prêmio bim.bon Senai 2015 | Design de Produto

A linha XisMonta consiste em um conjunto de jantar (tampo redondo ou quadrado) e quatro cadeiras. Foi concebida com fonte de inspiração no mobiliário modernista brasileiro, tendo como suas maiores inspirações cadeiras e mesas de madeira antigas, aquelas típicas de casa de vó, assim como do trabalho e conceituações de projeto do renomado designer francês que se firmou no Brasil, Michel Arnoult.

Comecemos falando sobre a primeira inspiração, os móveis modernistas bastante produzidos em seus anos de glória, que muitos cresceram vendo quando iam na casa da vovó, móveis estes que se popularizaram e estavam presentes em muitas casas brasileiras, como por exemplo as cadeiras Thonet. Tem como principal senso, a funcionalidade, sendo que sua estética tem maior notoriedade quando se observa os detalhes, cadeiras com encosto alto porém curto e assento moldado que transmitia a sensação de maior conforto, mesas e cadeiras com pés palitos e muitas vezes com pontas em cobre e principalmente seu material, a madeira, material nobre e que se bem tratado se mantem bonito e atual mesmo depois de anos passados. Assim como do material, a madeira, material sustentável, durável e de estética e tato agradáveis.

Falando agora sobre a sua montagem e estocagem, se tem muita inspiração no trabalho de Michel Arnoult, este que tinha como objetivo que seus mobiliários chegassem ao grande público brasileiro, tentando até que seus móveis fossem vendidos em grandes lojas de departamento. Sempre buscava em seus desenhos a praticidade, baixo custo, beleza e sustentabilidade. Assim como a arquitetura evoluía, buscou a evolução no mobiliário. Com a otimização da produção, criava móveis que estivesse ao alcance da população e que mantivessem a funcionalidade sem perder a estética. A eficiência de produção de seus mobiliários se percebe na diminuição das peças e também na modulação dos mesmos. A linha XisMonta tem forte inspiração da linha Peg-Lev, que eram moveis simples, modulares e intuitivos, vendidos em supermercado, que o próprio consumidor poderia montar em sua residência. A Linha XisMonta assim como os desenhos de Arnoult, é produzida em módulos reduzidos, que aliam funcionalidade com sustentabilidade. A cadeira constitui-se em 4 módulos, sendo eles três em compensado de madeira e o quarto em tecido, lona ou couro sintético.

Veja também:  Objetos e Móveis Multifuncionais

Os dois primeiros módulos se encaixam perpendicularmente, formando assim a base da cadeira, sobre eles é encaixado o terceiro módulo que tem a função de assento, o quarto módulo é “vestido” na cadeira, formando assim o encosto, encosto esse que se tenciona principalmente com o peso do próprio usuário, dando sustentação ao mesmo. Já a mesa constitui-se em 3 módulos, sendo todos eles em compensado de madeira. Assim como a cadeira, os dois primeiro módulos se encaixam perpendicularmente, formando assim a base da mesa, sobre ele é encaixado o terceiro módulo que tem função de tampo. O conjunto tem um desenho simples, que remete aos mobiliários modernistas brasileiros, que sua estética se exprime através da funcionalidade. E assim formando uma peça harmoniosa.

Por ser modular, a linha nos trás um leque de possibilidades, sendo que o assento da cadeira e o tampo da mesa podem manter a madeira cru, mas também podem ter acabamento em laminado e laca. Já o encosto da cadeira, por se de “vestir”, pode ser feito em couro, algodão cru, lona e tecido estampado, além de possibilitar um encosto curso ou longo. Essas peças podem ser vendidas separadamente.

A linha XisMonta traz em sua morfologia um conceito simples, em que faz alusão a sua essência, o “X” que se observa pela montagem da base, assim como a forma de concepção da peça, que seria a montagem e desmontagem. Sendo assim, com a junção das palavras “Xis” e “Desmonta”, se forma o seu nome: XisMonta!

*texto dos estudantes

imagens Divulgação