Casa 10 x 10

1

O projeto de Luiz Marino Kuller foi classificado para o Prêmio bim.bon 2014. Conheça os vencedores.

 

 

“Solução bastante elegante tem a varanda como ponto positivo.”

  • comentários do Júri do Prêmio bim.bon | arquitetura brasileira 2014

luiz kuller
Industrialização e a Questão HabitacionalIndustrialização e a Questão HabitacionalÉ um grande contrassenso que no Brasil, um país com um déficit habitacional na ordem de milhões de unidades, fale-se tão pouco em industrialização da construção.Não cabe aqui tentas analisar as razões históricas e sociais da questão, mas pode-se dizer que um dos grandes argumentos que ainda se ouve quando a opção por um sistema construtivo industrializado é rejeitada é que ele é muito caro.Existe esta ideia preconcebida e enraizada na cabeça de investidores e empreendedores de que a construção industrializada é mais cara que a convencional, sem se saber ao certo o quanto é mais cara ou o por quê e deixando de lado todas as vantagens quanto à produtividade que a industrialização poderia trazer para a construção.A oportunidade de elaborar um projeto de habitação utilizando sistemas construtivos industrializados e ao mesmo tempo acompanhar e controlar toda a evolução dos custos da obra, prova que é possível uma residência totalmente industrializada com custo compatível ao de uma construção convencional, sem perder em nada em qualidade espacial e riqueza estética. Mais um ponto para a Equipe Bim.Bon pela iniciativa de promover esta discussão tão importante.
Industrialização e a Questão HabitacionalIndustrialização e a Questão HabitacionalÉ um grande contrassenso que no Brasil, um país com um déficit habitacional na ordem de milhões de unidades, fale-se tão pouco em industrialização da construção.Não cabe aqui tentas analisar as razões históricas e sociais da questão, mas pode-se dizer que um dos grandes argumentos que ainda se ouve quando a opção por um sistema construtivo industrializado é rejeitada é que ele é muito caro.Existe esta ideia preconcebida e enraizada na cabeça de investidores e empreendedores de que a construção industrializada é mais cara que a convencional, sem se saber ao certo o quanto é mais cara ou o por quê e deixando de lado todas as vantagens quanto à produtividade que a industrialização poderia trazer para a construção.A oportunidade de elaborar um projeto de habitação utilizando sistemas construtivos industrializados e ao mesmo tempo acompanhar e controlar toda a evolução dos custos da obra, prova que é possível uma residência totalmente industrializada com custo compatível ao de uma construção convencional, sem perder em nada em qualidade espacial e riqueza estética. Mais um ponto para a Equipe Bim.Bon pela iniciativa de promover esta discussão tão importante.

Proposta para um residência industrializada

Acreditamos que não é necessário que uma construção industrializada tenha necessariamente uma estética tecnológica ou futurista que ateste de maneira óbvia sua diferença em relação aos sistemas tradicionais.

Tampouco que, por outro lado, tente mimetizar artificialmente estilos do passado na tentativa fracassada de provar que o sistema industrializado é capaz de conseguir os mesmos resultados que o convencional.

Se a diferença no raciocínio construtivo condia a novas experimentações formais, estas não precisam estar descoladas totalmente da cultura do lugar, dos ambientes e usos tradicionais, da sabedoria construtiva e suas soluções de conforto ambiental.

luiz kuller

A varanda como elemento integrador

Uma das soluções mais tradicionais da arquitetura brasileira, a varanda como interface entre a área interna e externa da construção foi apropriada historicamente como um dos ambientes de permanência mais valorizados pelas pessoas, por proporcionar o visual da natureza do entorno, o acesso aos ventos e brisas refrescantes nos dias de calor, e contato com a vizinhança e o movimento da rua.

A proposta apropria-se deste espaço tornando-o o elemento principal do projeto. Salas e quartos voltam-se para ela, configurando uma circulação e um espaço externo integrador.

Diversas possibilidades de uso configuram-se ali: ganchos para armar redes de balanço convidam ao descanso da tarde ou a uma boa leitura, a churrasqueira integrada à sala de jantar possibilita reunir os amigos para uma refeição ao ar livre.

casa 10 x 1o kuller

Sustentabilidade

Além do seu valor de uso e social, a varanda funciona como um anteparo muito eficiente contra os raios solares excessivos, melhorando o conforto térmico dos ambientes internos.

Serve também para proteger da água da chuva as divisórias internas da construção, feitas de steel frame e revestidas de gesso acartonado, que são menos resistentes à umidade se comparadas a paredes de alvenaria convencionais.

O revestimento em telha metálica com isolante, que envolve toda a construção, contribui na mesma medida que a varanda para o conforto térmico da construção e para a proteção das divisórias internas contra a chuva.

Além das estratégias de controle solar e conforto térmico, a proposta também possibilida a captação das águas da chuva e reuso das águas servidas para abastecimento das descargas e torneiras externas.

A instalação de aquecedores de água solares e painéis fotovoltáicos para a geração de eletricidade reduzem consideravelmente o consumo de energia.

Também no tratamento dos resíduos da obra e na escolha de materiais e insumos com baixo consumo energético e potencial de reciclagem, a proposta busca minimizar seu impacto ambiental.

Como diretriz, todos os equipamentos elétricos instalados posteriormente devem possuir classificação A no selo Procel. Lâmpadas fluorescentes, que possuem melhor desempenho, vida útil e baixo consumo de energia também devem ser priorizadas. As torneiras de pias e lavatórios devem utilizar aerador para reduzir o gasto de água desnecessário.

A Casa 10 x 10 de Luiz Marino Kuller utiliza produtos das empresas do estado de Minas Gerais. Conheça abaixo as marcas e os produtos:

Veja também:  Concretitus: um olhar delicado aplicado ao concreto
amvid indústria mineira amvid indústria mineira cebrace e amvid no prêmio bim.bon de arquitetura brasileira 2014.
icasa indústria mineira iluminar ladriminas indústria mineira
flasan indústria mineira thermotelha indústria mineira usiminas indústria mineir
dacapo indústria mineira
mozaik indústria mineira

* texto do arquiteto

imagens Divulgação

Hometeka

loja online, blog e plugin para SketchUp | feito com ♥ em Belo Horizonte | ola@hometeka.com.br

Deixe um comentário