O site americano HowStuffWorks listou 9 tecnologias usadas em construções verdes, e o bim.bon relacionou cada uma com materiais nacionais, projetos e técnicas que você pode reproduzir no seu projeto. Confira:

1. Telhados Verdes

Telhados verdes são uma ótima forma de deixar seu projeto mais bonito e amenizar a temperatura. Isso acontece porque as plantas refletem mais raios solares que as telhas comuns e evitam as trocas de calor entre a edificação e o ambiente.

Dessa forma você poupa recursos naturais e dispensa aparelhos de ar-condicionado ou aquecedores.

O site EnergySavers também aponta uma pesquisa que revela que projetos com telhados verdes podem realmente fazer a diferença para as cidades, diminuindo as ilhas de calor.

O projeto da foto corresponde a Escola Paul Chavellier, na França. Aprenda a fazer o seu telhado verde.

2. Projetos Autossustentáveis

Edificações que não emitem nenhum impacto à natureza já são realidade. No entanto, o sonho da casa autossustentável não é barato, muito menos fácil. Os projetos são construídos especialmente em prol da eficiência energética, adicionados de coletores de água da chuva, aproveitamento do vento e até mesmo hortas domésticas.

A Fab Lab House (foto) é um protótipo dessa empreitada ambiental. Conheça.

3. Energia Solar

A energia solar está além dos painéis dos telhados. Estes, é claro, tem um papel importante na captação de radiação solar e usam o calor para esquentar água e produzir energia, mas o Sol pode ser aproveitado de forma mais simples no seu projeto – basta posicionar as janelas de forma estratégica e aproveitar melhor a luminosidade ao longo do dia.

O bim.bon produziu um Guia de Iluminação Natural e tem painéis solares disponíveis para download de modelo 3D e orçamento.

4. Isolamento Ecológico

Isolamento de paredes é uma parte importante da construção, mas poderia ser feita com melhores materiais. Dependendo do produto, o preenchimento das paredes pode ser até perigoso, principalmente pela perfuração dos fragmentos de fibra de vidro utilizados.

A indústria já está trabalhando com materiais curiosos que vão substituir o isolamento comum. As opções variam entre jeans reciclados, que podem ser aplicados à mão e jornal reciclado, pelas propriedades da celulose.

Na Chise Experimental House o isolamento é feito de garrafas PET. Confira.

5. Coletores de Água da Chuva

A captação da água da chuva pode economizar água e contribuir para a diminuição de áreas impermeabilizadas nas cidades. O sistema está disponível no mercado brasileiro e costuma aproveitar a estrutura atual da edificação, que direciona a água de calhas e rufos para um reservatório, também chamado de cisterna, que pode ser ligado ou não a torneiras, vasos sanitários e estruturas que não precisam de água potável.

Veja também:  Mês do orgulho LGBTQIA+

Conheça Caixa da Serra, projeto nacional que reutiliza a água da chuva.

6. Tijolos de Terra Compactada

Tijolos de terra compactados não são novidade na construção. O material foi utilizado na Muralha da China e está sendo resgatado em alguns projetos pelo mundo. O processo de fabricação continua o mesmo: uma mistura molhada de terra, substâncias resistentes como argila ou cascalho e um elemento estabilizador, como concreto. A combinação é comprimida para formar paredes grossas e densas, que exigem um período de cura de pelo menos 2 anos em um clima úmido.

Apesar do prazo de fabricação, a construção com tijolos de terra é ideal em questão de isolamento térmico e produz menos emissões de gases nocivos à natureza quando comparados a uma construção normal.

O produto ainda tem que ser melhor desenvolvido para voltar a ser empregado em larga escala. Mas você pode construir com elementos sustentáveis muito parecidos e seguros, como o tijolo ecológico Ecopres.

7. Aquecimento Geotérmico

Este é um item controverso da lista. O aquecimento geotérmico é tão natural quanto a coleta da água da chuva, aproveitamento do vento ou da luz do sol, mas exige grandes movimentos de terra na instalação.

A implementação consiste em uma mistura de água e materiais que não congelam ou evaporam com facilidade quando expostos a temperatura média do solo (15ºC), passando no subterrâneo por canos ligados a uma bomba movida à eletricidade, que esquenta/esfria a mistura e a distribui por todo o projeto.

O sistema pode ser viabilizado independente do clima da região. A Casa Pico assinada pelo escritório paulista SPBR utilizou o sistema. Descubra o resultado.

8. Materiais Biodegradáveis

Materiais de construção biodegradáveis tornam a demolição e o descarte mais fáceis e ecologicamente corretos, pois se desfazem naturalmente sem agredir o ambiente. Há tintas biodegradáveis feitas de proteína de leite, limão e pigmentos minerais, como a Milk Paint.

Em alguns países, cânhamo é usado como material construtivo, desde a fundação ao isolamento. Cinzas e bambu também estão sendo combinados com concreto e pretendem substituir o material daqui a alguns anos.

Para construir de forma sustentável hoje, consulte a seção de infraestrutura verde do bim.bon.

9. Vidro Inteligente

Vidros eletrocrômicos são novidade mercado. Eles permitem o controle do quanto uma área será iluminada e transparente a radiação solar na fachada, ou mesmo entre ambientes internos. Os desenvolvedores da tecnologia estimam que ela pode economizar em mais de 25% os gastos com ventilação e ar-condicionado.

Veja a demonstração:

Descubra mais projetos sustentáveis ao clicar aqui.

fotos Divulgação

via HowStuffWorks