Quem cursa o ensino superior sabe como a vida de universitário pode ser cara – principalmente se for preciso se mudar para outra cidade para poder estudar.

Os custos de vida fora de casa podem ser muito variados – tudo depende da cidade, bairro e estilo do apartamento que se pretende alugar ou morar com mais pessoas. Em Belo Horizonte, por exemplo, os gastos fixos em uma república, que incluem aluguel, contas de água, luz, internet e telefone, variam entre R$450 e R$800. Já em São Paulo, os valores podem ultrapassar os R$1.000 reais.

Joel Weber em sua casaJoel Weber
Joel Weber em sua casa

Nos Estados Unidos, essa realidade não é diferente. E para fugir das dívidas, o estudante Joel Weber teve uma ideia incrível enquanto ainda cursava o Ensino Médio: construir a sua própria casa móvel, que será sua moradia quando o ano letivo na Universidade do Texas, em Austin, começar.

Construção da casaJoel Weber
Construção da casa

Com menos de 15 metros quadrados, a casa de Weber é uma espécie de trailer de dois andares, com toda a mobília e espaço necessários para uma vida confortável.

“Eu queria um lugar para chamar de casa, mas queria algo barato para que eu não tivesse dívidas e pudesse trazer um retorno à comunidade. Não apenas um dinheiro jogado em aluguel, do qual eu não teria nenhum retorno”, afirmou à ABC News.

Sala e espaço de estudos

O jovem trabalhou enquanto ainda estava na escola, juntou dinheiro, fez o design da casa e, com a ajuda de um carpinteiro e um eletricista, conseguiu construí-la e deixá-la pronta após um ano. Ao todo, o projeto custou cerca de 20 mil dólares – metade do que ele gastaria com aluguel durante os anos de estudo em Austin, longe de casa.

Veja também:  Hometeka para time WeWork

Grande parte da estrutura é feita de materiais reaproveitados, principalmente madeira e placas OSB; vizinhos, amigos e parentes ajudaram com aquilo que Joel precisava, mas não poderia comprar. A casa móvel conta com banheiro, uma pequena cozinha, espaço para receber visitas, espaço de estudos e um quarto no andar de cima.

Cozinha

“Quanto menor a minha casa for, mais ativo eu posso ser. É por isso que ela se encaixa meu estilo de vida, porque me permite estar em movimento, mas também é adequada e confortável às minhas necessidades. É mais sobre como eu posso viver de maneira simples e ainda ser grato.”

 

E aí, o que você achou da ideia de Joel? Teria coragem de fazer o mesmo aqui no Brasil? Conte pra gente nos comentários.

 

com informações de ABC News