As pedras naturais são usadas há séculos em decoração de áreas externas e internas. Além de atemporais, são muito versáteis e transformam o ambiente. Hoje preparamos um guia prático sobre elas e como utilizá-las na decoração da sua casa.

As pedras São Tomé são muito utilizadas em revestimentos externos, como muros e calçadas, por serem resistentes e absorverem água da chuva.Além disso, a pedra também é antitérmica – possui baixa capacidade de absorção de calor, deixando ambientes mais frescos.

Por serem antiderrapantes, elas também são usadas para revestir pisos em ambientes internos e externos – a área da piscina, por exemplo, é normalmente revestida por esse material.

Além de serem funcionais, as pedras naturais vem sendo cada vez mais utilizadas para decoração. Com uma grande variedade de estilos, cores e formatos, as pedras São Tomé também podem ser utilizadas para a decoração de paredes em todos os ambientes a casa. A seguir, conheça todos os estilos de pedras naturais para sua casa. :)

Mosaicos telados

 Nesse tipo de corte, as pedras vêm em peças bem pequenas, dispostas lado a lado, formando assim um mosaico. As peças podem ser pequenos filetes ou quadrados, e o padrão final se dá de acordo com o formato do corte das pedras.

O resultado é um acabamento cheio de personalidade e uma ótima opção para ambientes internos que desejam um toque rústico, sem perder a delicadeza. Com esse corte, as pedras ganham destaque no ambiente mas sem ocupar espaço.

Padrão exportação

Esse costuma ser um acabamento muito indicado para pisos – tanto externos quanto internos. As pedras têm um corte mais inteiro, isto é, as peças são maiores e geralmente quadradas, ideais para revestir o chão. Além disso, possuem uma espessura entre 1cm e 3,5cm, o que garante a durabilidade e a resistência da pedra.

Petit pavê português

Você com certeza já cruzou com esse revestimento – seja em uma calçada ou em uma varanda. Esse estilo de corte é mais despojado, já que as peças não são exatamente uniformes, costumam ser dispostas sem linearidade e o rejunte é, em geral, aparente. Essas características favorecem a composição de um ambiente descontraído e charmoso. São conhecidos por fazerem parte de áreas externas mas, surpreendentemente, dão um resultado único quando aplicados dentro de casa. Podem ser utilizados na sala de estar, por exemplo, para dar destaque a algum ponto da casa – parede da televisão, coluna da lareira ou qualquer outro ponto que possa receber um revestimento mais interessante.

Veja também:  Hometeka Visita: Serracopo

Canjiquinha

Os filetes, também conhecidos como “canjiquinha”, são um dos tipos de corte mais conhecidos. Podem ser utilizados para dar grande destaque em algum aspecto do projeto, e também podem ser utilizados de forma discreta a fim de valorizar um espaço com sutileza.

Como é um revestimento delicado, recebe bem outros materiais que formam combinações incríveis – o vidro, por exemplo, é um forte aliado dos filetes. O ambiente ganha um ar sofisticado quando se mistura essas duas texturas, deixando o local com um visual clean e moderno.

Cacos

Os cacos possuem esse nome por serem peças disformes, algo bem próximo dos formatos naturais da própria pedra. Esse é o estilo de corte que mais garante a composição de um ambiente rústico, já que é o que mantém mais as características visuais de uma pedra natural.

Assim como o petit pavê português, os cacos e retalhos não pretendem dar linearidade e homogeneidade à aparência do revestimento – é justamente essa característica que faz com que sejam apropriados para locais descontraídos e com um toque natural.

Em áreas externas, o revestimento pode ter rejunte aparente ou não – é possível que, ao invés de concreto, haja grama entre os cacos. O resultado é bem interessante e deixa o ambiente com um aspecto mais natural ainda.

Além da variedade de estilos de corte, as pedras São Tomé possuem outra vantagem: são peças de manutenção relativamente simples.

Se o revestimento for aplicado no chão, utilize uma vassoura com cerdas firmes para remover as sujeiras do dia a dia. No intervalo de cerca de dois meses, é recomendável uma limpeza mais pesada, utilizando máquinas de alta pressão próprias para pisos. Nas paredes, um aspirador de pó ou espanador já resolvem o problema.

É preciso tomar cuidado para usar produtos químicos na limpeza, já que a pedra São Tomé tem uma capacidade alta de absorção – dessa forma, o líquido pode ser sugado pela peça e acabar deixando manchas no revestimento.

Se inspirou para usar pedras naturais em sua casa? Conheça nossas opções de pedras naturais e compre a sua aqui.