Das alternativas práticas e baratas para repaginar a casa, o papel de parede definitivamente é uma das melhores opções. As indústrias nacional e estrangeira estão investindo no produto e oferecem modelos para todos os gostos.

Outro investimento feito pelos fabricantes é relacionado à tecnologia do produto. Os papéis de parede estão cada vez mais fáceis de limpar e aplicar.

Na hora de escolher qual modelo usar fique atento a detalhes que vão além da estampa. Existem três tipos de materiais no mercado:

Os vinilizados recebem uma camada de verniz e são os menos resistentes à umidade. A previsão de durabilidade de um papel desse tipo é de 3 anos.

Já os papéis de parede com camada vinílica são produzidos em papel duplex e recebem uma camada de PVC, o que permite a limpeza com pano úmido e detergente. A durabilidade é de aproximadamente 5 anos.

Outra opção é a dos revestimentos vinílicos, feitos de algodão e recobertos em PVC. São laváveis e os principais fabricantes oferecem uma garantia de 10 anos.

O papel de parede deve ser aplicado em uma superfície lisa, seca e sem imperfeições. Recomenda-se que a parede esteja acabada, com massa corrida e demão de tinta. Em azulejos e madeiras, é preciso que as imperfeições sejam consertadas cobrindo frestas do rejunte e, no caso específico da madeira, passando uma demão seladora.

Na hora de escolher a estampa, identifique o seu estilo e procure desenhos relacionados a ele. Estampas exageradas e coloridas dão uma personalidade forte aos quartos. Os clássicos com motivos florais e cores mais neutras são opções elegantes e requintadas.

Os padrões texturizados são uma grande tendência. Papéis de parede imitando ladrilhos hidráulicos, pedras, madeira e fibras estão disponíveis no mercado e reproduzem com perfeição os materiais naturais.

Veja também:  Guia prático: a ciência básica das cores para escolher o tapete certo para seu ambiente

A mistura de estampas também é bem-vinda, e padrões escuros devem ser aplicados, de preferência, em quartos com iluminação farta ou com decoração em que predomine os tons claros.

Para aplicar, deve-se usar a cola própria para aplicação de papel de parede. Um revestimento bem colado deve esconder as emendas. A divisão entre as deixas verticais não deve ser visível nem sobrepor o material, já que ele tem espessura considerável.

É possível fazer a aplicação do próprio papel de parede. O processo é bem simples e basta ter em mãos todas as ferramentas certas – inclusive a cola.

Para calcular a quantidade ideal, meça o pé direito eliminando sanca e rodapé. Multiplique essa medida pela largura das paredes e divida o valor total pela área que vem em um rolo. Não se esqueça também de comprar material extra para eventuais reparos.

Para garantir uma maior durabilidade do revestimento, lembre-se que o maior inimigo dos papéis de parede é a umidade. Paredes com incidência direta do sol também devem ser evitadas para que a cor do material não desbote com tempo.

O que você achou das ideias? Pretende aplicar alguma na sua casa? Conta pra gente aqui nos comentários :)

 

imagens Divulgação