15 imagens de casas flutuantes como você nunca viu

Confira esses projetos inovadores e charmosos

1

Luxuosas ou simples, em condomínio ou isoladas, de madeira, concreto ou aço, as casas flutuantes são uma alternativa de moradia curiosa, mas de charme incontestável.

A ideia  surgiu como uma resposta às frequentes inundações que ocorrem em países como Holanda, Austrália e Estados Unidos. Hoje, as condições de habitação em cima d’água estão muito melhores e, assim, despertaram o interesse de vários cidadãos em morar nesses endereços que balançam.

Embora a ocupação das águas seja pouco comum no Brasil, alguns locais já adotaram essas instalações. Na Amazônia, por exemplo, o hotel Amazon Jungle Palace optou por construir toda a sua estrutura em cima do Rio Negro.

A primeira questão, de caráter técnico, é: como essas arquiteturas se estruturam?

Sem truques de mágica, essas construções são erguidas sobre uma estrutura de aço tubular – similar às usadas em balsas. Isso garante que a habitação se mantenha estável e sempre flutuante, esteja a maré vazia ou cheia.

A ideia parece bem divertida, de fato, e dois pontos principais podem ser destacados como benefícios dessas casas: podem ser uma solução tanto para a escassez e o alto preço de terrenos urbanos quanto para enchentes.

É bastante evidente a falta de espaço e o alto custo da terra em grandes metrópoles. Está cada vez mais difícil encontrar um terreno com infraestrutura completa a custo acessível para abrigar uma casa. Assim, cidades costeiras podem apostar nessas moradias marítimas para aproveitarem melhor sua infraestrutura urbana.

O segundo ponto é que as moradias sobre a água representam uma possível solução para as frequentes enchentes em áreas habitacionais. Como as casas flutuantes são erguidas sobre um sistema capaz de nivelar a construção com a água, é possível que elas se mantenham estáveis tanto na maré cheia quanto na baixa.

Veja também:  Plug Design: produção familiar, pai e filha, woodworker e arquiteta.

Um renomado escritório de arquitetura do Reino Unido, Carl Turner’s Architects, desenvolveu um projeto sustentável para uma casa flutuante no qual a ideia era criar um ecossistema condensado similar a um barco no oceano.

A arquitetura da casa funciona assim: um caixa de madeira com isolamento de borracha assentada sobre uma bandeja flutuante de 20 por 7 metros, com fechamento de dois painéis laterais. Esses painéis servem de apoio para placas fotovoltaicas que, quando em contato com a luz, são capazes de criar uma corrente elétrica. Assim, a casa gera sua própria energia elétrica e aquecimento da água.

No Brasil, já existe uma legislação específica para regularizar esse tipo de habitação. Os interessados têm de apresentar um projeto assinado por um engenheiro, além de registrar a residência na autoridade marítima local.

Uma casa flutuante ainda tem um custo um pouco mais elevado do que as moradias convencionais. Isso se deve exclusivamente à baixa demanda desse tipo de projeto. Uma casa com um quarto, sala, cozinha e banheiro custa, em média, 110 mil dólares nos Estados Unidos.

 

imagens via Tecmundo, Holland, O Globo, Dw, Designboom, Archdaily, Archtizier, Inhabitat

Hometeka

loja online, blog e plugin para SketchUp | feito com ♥ em Belo Horizonte | ola@hometeka.com.br

Comentários

  1. Blog da Engenharia | O primeiro blog de engenharia | BDE Explica: como funcionam as casas flutuantes

    19/11/2017

    […] Casa flutuante projetada pelo Arquiteto Londres Carl Turner, no Reino Unido. (imagens extraída de Dezeen) Modelo de sustentação para casas flutuantes.(imagens extraída de Hometeka) […]

  2. Ângela camargo

    30/01/2018

    Aliguem pode me ajudar quero construir uma casa flutuante de dois andares com móveis e garagem para um barco e um gipe morada para 8 pessoas taleves uns visitastes ela tem 15×15

    Como saber quantos tambores usar e o material mais adequado para ser seguro
    Agradeço se ouve alguma resposta

  3. paulo

    05/09/2018

    Ola Ângela. Tudo depende do você quer. tipo materiais, local,investimento etc. A quantidade de tambores e ou sustentação tem a ver tambem com materiais , local e quanto você tem ou quer investir pois numa casa tudo é possivel da para utilizar varios tipos de materiais dos mais variados preços. at. Paulo

Deixe um comentário

Assine nossa news e ajude quem precisa. De graça.

Ao se cadastrar, você escolhe entre doar, sem custo, 1 dia de capacitação para 
famílias produzirem alimentos ou 1 dia de alfabetização em Pernambuco.

Mudou de ideia? Cancele facilmente (Mas, a gente aposta que você vai adorar)



Logos Hometeka e Ribon