Spectral Apartment

1

Dá pra fazer muito em um apartamento de 20m2 de pouca iluminação natural, utilizando apenas a lógica de composição gerada pela luz.

Nas mãos de Nicolas Dorval-Bory e Raphaël Bétillon, um pequeno studio em Paris se tornou um espaço multipropósito e engenhosamente iluminado. A partir de estudos sobre o espectro de luz e necessidades de cada ambiente, os arquitetos projetaram um apartamento simples e de expressão neutra, sem muitas cores ou detalhes em particular.

O design do projeto classificou os ambientes em ordem de necessidade de detalhamento através do CRI – Color Rendering Index – Índice de Renderização de Cor, em tradução livre, que determina como a luz atinge os objetos e reflete suas cores. UM CRI alto significa alta distinção de cores, e um baixo determina monocromia.
 
A sala e a cozinha, por exemplo, precisam de cores para a diferenciação de utensílios e aproveitamento do espaço, então precisam ser devidamente iluminadas, já o chuveiro e a cama podem receber luz de forma em que fiquem unicolores, sem perder a utilidade.

Assim, ambientes que podem ser de uma cor só, receberam lâmpadas similares as usadas nas estradas, ruas e vias, de CRI próximo a zero, promovendo um ambiente moderno, que lembra as noites na cidade.

A bipolaridade de cores e luz se tornam um elemento crucial de composição de espaço, e podem ser controlados de acordo com as necessidades do morador, basta trocar a lâmpada.

Veja mais fotos, incluindo a do apartamento antes da reforma, na galeria.

Veja também:  IMJR: Funcionalidade e propósito no design unidos em peças atemporais

Hometeka

loja online, blog e plugin para SketchUp | feito com ♥ em Belo Horizonte | ola@hometeka.com.br

Deixe um comentário

Assine nossa news e ajude quem precisa. De graça.

Ao se cadastrar, você escolhe entre doar, sem custo, 1 dia de capacitação para 
famílias produzirem alimentos ou 1 dia de alfabetização em Pernambuco.

Mudou de ideia? Cancele facilmente (Mas, a gente aposta que você vai adorar)



Logos Hometeka e Ribon