BIM significa Building Information Modeling, ou no bom português: Modelagem de Informação da Construção, que representa uma forma inteligente e integrada de relacionar todas as informações de um projeto, desde a geometria ao orçamento.

Não se trata de um software ou um modelo 3D, apesar de fazer parte deles elementos, mas sim de um processo integrado, que informatiza os projetos desde a concepção à construção. O vídeo abaixo explica de forma rápida o conceito da platafoma:

(Se as legendas não forem acionadas automaticamente, clique no botão próximo ao relógio do player para ativá-las).

Em outras palavras, BIM abrange todos os processos fundamentais de um projeto, seja ele uma pequena reforma ou uma estrada que atravessa o país. A tecnologia faz com que todas as informações possam ser relacionadas em uma linguagem padronizada, que compreende as relações espaciais, quantidades, propriedades da construção, de componentes, detalhes de fabricantes, preços, enfim, de todo o ciclo de obra e vida de uma construção.

Um exemplo mais claro pode ser entendido desta forma: ao projetar uma parede, antes do sistema BIM, você poderia desenhar linhas e determinar graficamente sua espessura. No entanto, o entendimento de que as linhas correspondem a uma parede se limita ao seu conhecimento ou de alguns envolvidos no seu projeto.

Com a tecnologia BIM, a sua parede torna-se inteligível para todos, mesmo usuários de outros softwares. O sistema interpreta o objeto como parede, e não como segmentos de reta, associando informações essenciais a este elemento, como dimensões, quantidades, materiais, tempo de obra, preços, etc.

É como se a sua dupla de retas ganhasse vida e fosse associada à alvenaria de fabricante X, com a quantidade de areia Y, tempo de obra Z e preço α. E a cada alteração que você fizer, todos estes fatores serão recalculados proporcionalmente.

Veja também:  Dicas para ter um criado mudo diferente e versátil

Isto não significa que todo o seu conhecimento sobre modelos, projetos e plantas será dispensado, pelo contrário, ele será agregado de informações que deixarão seu trabalho mais fácil e unificado.

Ao invés de submeter seu projeto a um desenho e ao longo processo de compatibilização de cortes e fachadas com a planta baixa, orçamento e escala, utilizando a tecnologia BIM estas e muitas outras informações são geradas a partir de um modelo único, sincronizando o processo do modelo à construção.

Ou seja, enquanto o profissional modela o edifício, todos os componentes e objetos envolvidos correspondem a valores, quantidades e dimensões reais, que são atualizados e recalculados automaticamente, conforme o andamento do trabalho. Isso deixa os projetos mais flexíveis, tornando as alterações mais simples e menos falhas.

Essa quantificação automática facilita a orçamentação e a rotina profissional de arquitetos, engenheiros e todos os demais envolvidos no processo. E o bim.bon pode ajudar nesta tarefa. Veja como:

É interessante lembrar que 75% das obras de construção civil dos Estados Unidos já utilizam o sistema BIM e que grandes empresas nacionais como Petrobras e o Metrô de São Paulo exigem que seus projetos estejam situados na plataforma. Aprenda mais um pouco sobre como utilizar o bim.bon para extrair informações do seu projeto nesta página.