Minimalismo é tendência para design, decoração, arquitetura e até lifestyle.

O termo tem sido tão utilizado que quando pensamos em um espaço minimalista, já imaginamos um ambiente contemporâneo, com paredes brancas e poucos móveis – mas não pára por aí. As pessoas que vivem o estilo minimalista dão adeus ao excesso de mobília, roupas e até notificações no celular.

Conheça as características do Minimalismo, inspire-se com ambientes e leve o estilo para casa com itens de design e decoração:

História

O minimalismo surgiu de uma série de movimentos artísticos e culturais no início do século XX, e os designers aderiram ao estilo por volta de 1980. Sua principal influência veio da cultura japonesa e essa tendência veio contra a variação formal e cromática dos movimentos artísticos anteriores.

A ideia é subtrair tudo aquilo que é desnecessário. Seguindo o estilo, os edifícios passam a ser projetados com linhas retas e formas geométricas simples, os ambientes são decorados com poucos objetos, cores neutras e os produtos têm o layout mais clean e funcional possível.

cozinha minimalista

Conforto e aconchego são os pontos mais importantes para que a nossa casa seja, de fato, um local para que possamos relaxar depois do trabalho ou descansar depois de uma longa viagem.

O estilo minimalista também pega emprestado alguns elementos do Design Industrial e do Escandinavo – por isso, é comum encontrar itens desses estilos em um ambiente minimalista, como cores apenas nos elementos decorativos e a presença de materiais naturais como madeira e couro.

Mobiliário
sala minimalista

O design minimalista propõe que os ambientes sejam claros, arejados e decorados com poucas mobílias, dando preferência à madeira como material – por isso, ao incorporar o estilo em casa, invista em móveis duráveis de design simples, poucas texturas e cores neutras.

Em ambientes de cores claras, é mais fácil perceber a existência de objetos no local – dessa maneira, qualquer bagunça ou objeto desnecessário pode causar uma poluição visual que será incômoda para quem vive ali.

37922678_296183300930849_1728823391470747648_n

Paredes

Como já dissemos, o minimalismo preza pelos ambientes claros. Por isso, as paredes devem ser brancas ou em tons mais claros, como o off-white e o bege. Além de ajudar na iluminação, isso faz com que o espaço pareça maior e até mesmo mais ventilado.

Para não deixar a casa com cara de hospital, a inserção de cores e elementos fica por conta de pôsteres e quadros em preto e branco. tons pastel ou novamente em cores neutras.

Veja também:  Philipe Fonseca: Design com conceitos afro-brasileiros

Iluminação

Para criar uma iluminação bem distribuída por toda a casa, dê preferência às lâmpadas LED. Quanto ao design, opte por luminárias e pendentes de cores claras e sem contornos rebuscados, para valorizar a estética do ambiente. Nos materiais escolha a madeira, o cobre, o concreto ou o metal.

Lifestyle

rimage

O estilo de vida minimalista pode parecer simples de ser aderido, mas requer dedicação e muito esforço. A ideia aqui também é livrar-se do excesso e viver apenas com o necessário – mas o processo de desapego é o maior obstáculo para alcançar esse feito.

Como desenvolver hábitos minimalistas é algo lento e difícil, pessoas já adeptas do lifestyle propõe pequenos desafios para ajudar os interessados na ideia a, todos os dias, tomarem alguma atitude que os faça caminhar em direção ao objetivo de ter uma vida mais simples.

Living-Cube-Bukan-Sekedar-Lemari-Biasa

Possuir menos objetos nos ajuda a manter a casa em ordem e otimiza nosso tempo, na medida em que fica mais fácil saber onde cada item está guardado. Os minimalistas acreditam que o acúmulo de pertences age como uma âncora – limita nossa liberdade e reforça o nosso medo de perder nossas coisas. Por isso, essa tendência vai além de somente livrar-se de objetos desnecessários.

Minimalismo é também reduzir a chamada “tralha mental”: eliminar as distrações, recusar tudo aquilo que nos distancia dos nossos propósitos e manter apenas o que é essencial. O objetivo é simplesmente focar naquilo que é realmente importante.

Na internet já existem diversos blogs e fóruns a respeito desse tema, contendo dicas, depoimentos e relatos sobre experiências minimalistas dos que aceitam o desafio de levar uma vida mais simples.

O Minimalizo, por exemplo, é um portal com vários artigos prontos para responder dúvidas e para te dizer porquê vale a pena desapegar dos seus pertences. Já o Meu Diário Minimalista é um blog de relatos – mostra como a autora do site, Bárbara, de 24 anos, faz para simplificar a sua vida um pouco mais a cada dia.