Renovar a pintura de casa é algo necessário, mas que nem sempre cabe no orçamento ou nas habilidades com o pincel e tinta na mão. Para te ajudar nisso, preparamos um guia completo que vai te ensinar a pintar as paredes da sua própria casa sem complicação, reduzindo custos e mostrando que não, a tarefa não é um bicho de sete cabeças. Confira:

Materiais necessários

  • Tinta, na quantidade, cor e acabamento escolhido
  • Tinta antimanchas (caso queira pintar o teto)
  • Rolo de lã com extensor
  • Pincel de 2 polegadas
  • Lixa de parede (média e fina)
  • Vassoura
  • Fita crepe
  • Massa corrida (caso haja imperfeições na parede)
  • Misturador de tinta ou ripa simples de madeira
  • Bandeja ou caçamba para tinta

Prepare o ambiente

Antes de começar a usar a tinta, é preciso preparar o ambiente a ser pintado. Retire todos os móveis, quadros, cortinas, tampas de tomadas e interruptores. Depois disso, forre bem o chão do cômodo para que gotas de tinta não sujem o piso – dê preferência a materiais mais absorventes, como o papelão ou até mesmo jornal. Entenda melhor neste post.

Certifique-se de que todos os cantos do piso estão cobertos e que o papelão ou os jornais não irão sair durante a pintura e deixar alguma parte desprotegida. Não se esqueça também de proteger os rodapés, roda-teto, frisos e as molduras das portas e janelas – para isso, utilize a fita crepe.

Dica: Manchas de tinta não saem dos tecidos – por isso, vista roupas e sapatos mais velhos para realizar a pintura.

Prepare as paredes

Antes de colocar a mão na massa, também é necessário ter alguns cuidados com as paredes a serem pintadas.

Para remover sujeiras e poeira, utilize uma vassoura simples e varra as paredes. Para sujeiras maiores e que podem atrapalhar no acabamento da pintura nova – como resíduos em geral – utilize um pano úmido ou esponja.

Se existem buracos na parede ou pedaços descascados da pintura, será necessário passar um pouco de massa corrida no local. Retire as partes da parede descascadas com uma espátula, espalhe a massa corrida e aguarde secar totalmente por algumas horas. Depois, lixe o excesso com uma lixa de parede média e finalize com uma lixa mais fina.

Tinta

Para obter um bom resultado, é preciso escolher bem qual tinta utilizar para pintar a sua casa. Existem diversas marcas, cores, tipos de acabamento e rendimento no mercado. Temos um guia específico na Hometeka para te ajudar a escolher o melhor acabamento, mas aqui vai um resumo:

1. Tinta acrílica

A base de água, pode ser encontrada em 3 tipos de acabamento: fosco, semibrilho e acetinada. É indicada para pinturas internas e externas.

2. Tinta látex (PVA)

Também à base de água, é encontrada com acabamento fosco, possui menor resistência ao sol e não pode ser lavada – por isso, acaba sendo a mais barata. É indicada para pintar tetos ou paredes internas com menor necessidade de manutenção.

3. Tinta óleo

Com acabamento fosco ou brilhante, a tinta a óleo é impermeável e pode ser utilizada em móveis, portas e janelas.

4. Tinta esmalte

Podem ser à base de solvente ou à base de água – as à base de solvente demoram mais a secar e possuem cheiro forte. São bastante resistentes à umidade e luz solar, e podem ser encontradas nos acabamentos fosco, alto brilho ou acetinado. O uso é indicado para superfícies de madeira, metal ou em áreas externas.

5. Tinta epóxi

Resistente à ação do tempo e de produtos químicos, a tinta epóxi também pode ser à base de solvente ou de água. Por ser mais durável, é bastante indicada para a pintura de pisos, azulejos.

Veja também:  Objetos e Móveis Multifuncionais

Dica: Se a sua parede tiver irregularidades que você não conseguiu consertar com a massa corrida, as tintas de acabamento fosco ajudam a disfarçar essas imperfeições, além de garantir uma iluminação mais uniforme e difusa no ambiente. Já as tintas brilhantes são mais fáceis de limpar e desgastam menos com o passar do tempo.

Rendimento

A quantidade de tinta necessária para pintar a sua casa dependerá do rendimento da tinta escolhida. Por exemplo, se um galão de 3,6 litros rende 50m² por demão, calcule a área total do cômodo a ser pintada, menos a área de portas, janelas e vãos existentes:

Parede 1: 9m²     Parede 2: 7m²     Parede 3: 9m²     Parede 4: 7m²

Total: 32m²

Porta: 1,47m²     Janela: 4m²

Total de área a ser pintada: 26,53m².

Resumindo, um galão de 3,6 litros renderia quase duas demãos completas de pintura do cômodo neste exemplo. O ideal é comprar sempre um pouco mais de tinta para garantir – o ideal é aplicar de 2 a 3 demãos de tinta.

Aplicação da tinta

Para dar início à pintura, é necessário misturar a tinta com um misturador próprio ou uma ripa de madeira – ferramentas de metal devem ser evitadas, pois o metal pode reagir com a tinta e comprometer sua qualidade e até mesmo a cor escolhida.

Depois disso, despeje a tinta em uma bandeja ou caçamba e misture a quantidade de água ou solvente indicados na embalagem (a quantidade pode variar de acordo com o fabricante). Fique atento à quantidade de tinta que você colocou na bandeja para não fazer uma mistura com muita ou pouca água.

Existem vários tipos de rolos e pincéis para pintura. Os rolos de lã são os mais indicados, pois facilitam a aplicação e a uniformidade na hora de espalhar a tinta na superfície.

Dica: Para pintar os cantos protegidos com a fita crepe, utilize um pincel de 2 polegadas – assim você não diminui as chances de borrar a pintura quando for utilizar o rolo no resto da parede, pois a área já estará pintada.

Mergulhe o rolo de lã de carneiro na bandeja de tinta sem encharcá-lo, retirando o excesso de tinta rolando-o na própria bandeja.

Aplique a tinta na parede fazendo movimentos uniformes de vai-e-vem com o rolo, até que toda a parede tenha sido pintada. Se não tiver ficado uniforme, fique tranquilo – nem sempre a primeira demão é capaz de cobrir toda a superfície. Para paredes mais altas, vale utilizar uma escada. Deixe secar por no mínimo 4 horas.

Dica: evite pintar em dias com temperaturas extremas – dias muito quentes atrapalham o espalhamento da tinta, e dias muito úmidos impedem que ela seque adequadamente.

Para aplicar a segunda demão de tinta, basta seguir os mesmos passos realizados na primeira demão – inclusive pintando os cantos com o pincel. Se a cobertura das paredes ainda não estiver boa, espere secar por mais 4 horas e aplique a terceira demão de tinta. Se você também pretende pintar o teto do cômodo, o passo a passo é o mesmo. No entanto, é interessante aplicar uma demão de tinta antimanchas antes – o teto tende a escurecer ou sujar nos cantos com o passar do tempo, principalmente em áreas perto de janelas.

Com a última demão de tinta já aplicada, comece a retirar as fitas crepes dos rodapés, roda-tetos, janelas e portas. Lave todo o material em água corrente, espere até que as paredes sequem, retire a proteção do piso e coloque os móveis e quadros no lugar de novo.

Agora é só curtir o ambiente renovado e as paredes recém-pintadas. Ainda ficou com alguma dúvida? Pergunte pra gente nos comentários.

 

imagens via Reason for God, Fortune Builders, Gigantic Mirrors, Azuere Interior