Já estamos quase na metade do outono, mas ainda parece que estamos no verão. Poucas chuvas, sol forte e o reflexo dentro de casa: ambientes abafados, janelas sempre abertas, forminhas de gelo sempre vazias e aquela brisa que parece promissora, mas não alivia a temperatura.

Para melhorar a sensação térmica e o conforto dentro de casa, existem opções como ventilador, ar condicionado, climatizador e até os cobogós (principalmente para quem considera reformar o espaço). No entanto, comprar um ar condicionado para a sua casa, por exemplo, nem sempre vai ser a escolha certa. Entenda melhor as vantagens e desvantagens de cada um a seguir, além dos preços e gastos com energia:

Ventilador

Ventilador de tetoDeseret News
Ventilador de teto

O ventilador coloca o ar em movimento, criando uma corrente de vento que refresca o ambiente. Se a ideia é economizar nas contas de energia, o ideal é optar pelo aparelho, já que o consumo dos ventiladores pode ser até 10 vezes menor do que o do ar condicionado. O preço de um ventilador pode variar entre R$70 e R$200 reais, de acordo com a marca, potência e o modelo – que pode ser de teto, mesa, torre ou parede.

Apesar do consumo menor, o equipamento não resolve totalmente o problema do calor. Em dias muito quentes, o ventilador acaba apenas circulando o ar quente pelo espaço, podendo até aumentar a sensação de calor dentro do ambiente.

Além disso, os ventiladores acabam não sendo a melhor opção para quem sofre com as alergias domésticas. Imagine o que acontece quando ligamos o aparelho em uma sala cheia de poeira nas cortinas, sofás e no piso? Todas as partículas alergênicas da sujeira – como fungos, ácaros e bactérias ficam circulando e acabam transformando um ambiente fresco em campo de guerra para os alérgicos.

Mesmo assim, o ventilador é uma alternativa bastante agradável, já que acaba simulando a ventilação natural dentro de casa sem deixar o ambiente frio, como acontece no caso do ar condicionado. Por isso, se essa for a sua escolha para enfrentar o calor, procure limpar periodicamente as hélices do ventilador e o ambiente em que ele será utilizado, para evitar que  poeira se espalhe por todo o lugar.

No caso dos modelos de teto, utilize-os sempre no modo exaustor, no qual o ar é direcionado para cima e o ambiente é ventilado por igual.

Ar condicionado

Ar condicionado no quartoCoozler
Ar condicionado no quarto

O ar condicionado funciona como um ciclo: o ar quente é retirado de dentro do ambiente, o ar de fora é capturado e resfriado e então soprado para dentro do espaço. Assim, a temperatura do ambiente pode ser controlada de acordo com a necessidade, já que o ar é constantemente renovado pelo sistema de filtragem do aparelho.

No entanto, o ar condicionado possui três grandes desvantagens: o alto custo do equipamento, que pode variar entre R$560 e R$1.600, o aumento nos gastos de energia e o ressecamento do ar, piorando doenças respiratórias como asma e rinite.

Ar condicionado preto na cozinhaHouzz
Ar condicionado preto na cozinha

A recomendação é ajustar o equipamento entre os 23°C e os 27°C, no máximo. O aparelho pode até contribuir para a diminuição das alergias, já que os filtros presentes na maioria dos modelos podem reter até 80% das partículas de poeira e fungos presentes no ar, deixando-o mais puro de ser respirado.

Se você não sofre com alergias respiratórias e mora em um local muito quente e pouco ventilado, um aparelho de ar condicionado pode ser a melhor solução – afinal de contas, o valor maior do equipamento será um investimento no seu próprio conforto e bem-estar dentro de casa. Dê preferência a aparelhos com selo de eficiência energética, realize a instalação da maneira indicada pelo manual (principalmente para equipamentos de janela e parede) e faça a revisão e troca do filtro pelo menos uma vez por ano.

Veja também:  Ateliê Andreas Martorelli: marchetaria com madeira de reaproveitamento

Climatizador

Climatizador de ar em quarto infantilMagazine Luiza
Climatizador de ar em quarto infantil

Os climatizadores não têm a função de resfriar, mas sim de amenizar a temperatura de um ambiente através da circulação do ar e da evaporação da água presente em um reservatório. O equipamento é ideal para cidades onde a umidade relativa do ar é baixa e o ar acaba ficando ressecado, facilitando o surgimento de alergias e irritações.

Ter um climatizador em casa parece uma ótima opção: o custo é inferior ao do ar condicionado, os modelos variam entre R$200 e R$600, e o resultado é uma atmosfera mais natural e ambientada dentro de casa. No entanto, é preciso ter atenção à ventilação do ambiente – caso as janelas e portas não sejam abertas com frequência, o ar pode ficar úmido demais e se transformar no cenário ideal para a proliferação de fungos e bactérias.

Climatizador portátil EvapolarMedia Trends
Climatizador portátil Evapolar

Por isso, é importante deixar os ambientes climatizados sempre abertos, além de repor a água do reservatório de acordo com as necessidades apontadas no manual do produto. Há climatizadores que aceitam até gelo no reservatório para deixar tudo mais fresco. Para ambientes mais quentes onde o ar condicionado não é uma opção viável, o ventilador também pode ser utilizado sem que a climatização seja afetada.

Cobogó

Ambiente com cobogós vermelhosCasa e Jardim
Ambiente com cobogós vermelhos

Passamos agora para os cobogós, os queridinhos da decoração ♥, mas que exigem certa reforma, mão de obra e talvez uma boa consultoria de um designer de interiores ou até mesmo um arquiteto – que pode apontar se os pontos de insolação da sua casa ou apartamento foram calculados corretamente e até recomendar a abertura de janelas. Nesse caso, pode separar uma nova aba para o nosso Guia de Janelas Ideais.

Com esse assunto esclarecido, vamos voltar ao que pode deixar seu ambiente mais fresco e cheio de bossa:

Criado especialmente para o clima tropical, o cobogó foi uma solução de três engenheiros de Recife para driblar o calor extremo e a falta de ventilação no interior das casas nordestinas. A invenção foi tão boa que o material passou a ser utilizado em fachadas e inteiores de casas e apartamentos no Brasil inteiro, justamente por permitir a entrada de ar e luz no ambiente sem deixá-lo desprotegido ou sem privacidade.

Se você pretende construir ou reformar o lugar onde mora, os cobogós são uma alternativa segura para garantir a circulação de ar para cômodos mais quentes da casa. Os preços podem variar entre R$13 e R$50. Atualmente, existem opções em mármore, vidro, cerâmica, resina, acrílico e até madeira – escolha o modelo mais adequado para o seu projeto, diminua a necessidade do uso de ar condicionado e veja o reflexo nas contas de energia.

 

Veja o comparativo e escolha a melhor opção para os dias quentes:

Função Custo Gasto de energia Mão de obra
Ventilador Movimentar o ar Baixo Baixo a médio Nenhum
Ar condicionado Refrigerar e renovar o ar Alto Alto Instalação profissional
Climatizador Amenizar a temperatura através da evaporação da água Médio Médio Nenhum
Cobogó Circulação natural do ar Médio a alto Nenhum Profissional da construção