O piso vinílico, também chamado de piso PVC, é uma solução prática para reformas. Ele evita toda a sujeira de construções e ainda é uma opção mais barata.

Os benefícios continuam: são considerados ecológicos e de manutenção fácil.

Entretanto, não é recomendável a aplicação desse tipo de piso em qualquer lugar. O piso vinílico é assentado com uma cola, aderindo ao contrapiso com essa substância. A cola que é usada na maioria das vezes não é resistente à água e por isso ambientes molhados não são os ideais para instalação.

Antes da instalação um cuidado com o local deve ser tomado. O contrapiso onde o vinil será aplicado deverá estar seco, firme, nivelado e possuir baixa porosidade.

Uma massa niveladora feita de cimento e cola PVA pode preparar a superfície para receber o revestimento.

Se o contrapiso já tiver recebido um piso vinílico e a intenção for trocar, recomenda-se que a cola preta seja removida com uma espátula ou lixa grossa. Produtos derivados do petróleo não são recomendados nesse processo de remoção.

Pisos de vinil podem ser aplicados sobre outros revestimentos. A madeira entretanto não é muito recomendada pela possibilidade de empenar com o tempo.

Cerâmicas e porcelanatos são mais fáceis de receberem o piso de vinil. A massa niveladora deve ser aplicada para que juntas e imperfeições não fiquem aparentes. No caso do contrapiso ser de cimento queimado, é preciso fazer um processo de ancoragem, onde sulcos são feitos no chão.

É importante perceber também que o revestimento original não fica preservado. Existem poucas opções no mercado que não necessitam de cola, que usam um sistema de réguas vinílicas com encaixe macho fêmea.

Pode ser colocado em locais de trânsito pesado, como academias e hospitais e locais com uma menor passagem de pessoas, como quartos e escritórios. Em ambientes molhados, o vinil pode descolar e apresentar bolhas por causa da água.

Veja também:  #separadasmasjuntas

Para aplicar o revestimento vinílico em paredes, é preciso ter o mesmo cuidado com as imperfeições da superfície. A tinta de paredes pode causar uma reação química com a cola fazendo o vinil se descolar.

Agora que você já sabe onde instalar o seu piso vinílico, confira o nosso texto sobre a instalação e os cuidados necessários com esse revestimento – clique aqui para ver.

imagens Divulgação