Escolher o piso ideal para cada projeto leva tempo. Por isso, a Hometeka resolveu deixar este processo mais simples ao catalogar as principais qualidades, defeitos e indicação de uso de 8 pisos populares na arquitetura e construção.

Como regra geral, a recomendação é que o material seja verificado para garantir a uniformidade de tamanho e tonalidade, e que a compra contemple 15% a mais da quantidade necessária para garantir qualquer quebra, corte ou futura reforma.

Conheça agora as características gerais dos pisos:

1. Piso Cimentício

Também conhecido como piso de cimento queimado, o revestimento cimentício tem aspecto moderno e industrial. As diversas opções de cores e facilidade de aplicação o tornou popular entre arquitetos.

Prós: Limpeza fácil, sem rejuntes. Facilidade na aplicação e preço.

Contras: Trincas e manchas são inevitáveis, mas podem ser prevenidas com resinas e maior tempo de cura. O piso fica escorregadio quando molhado.

Ideal para: áreas internas e ambientes frios, como cozinhas.

Veja 27 ideias de projeto com cimento e concreto aparente.

2. Pastilhas

As pastilhas são versáteis e estão disponíveis no mercado com vários acabamentos: fosco, metalizado, vidro, entre muitos outros.

Prós: Resistentes, duráveis e geram pouco resíduos na obra.

Contras: O preço das placas é elevado e, quando feitas de vidrotil, podem cortar os pés.

Ideal para: Banheiros, cozinhas e áreas úmidas.

3. Azulejo

A escolha certeira para banheiros e cozinhas, os azulejos são fabricados nas mais diferentes cores e padrões. De aspecto retrô à réplica de tatuagens, o revestimento é a opção que mais alia funcionalidade e decoração.

Prós: As peças retificadas passam por controles rígidos de qualidade e possuem medidas alinhadas, que facilitam a instalação e poupam rejunte.

Contras: O revestimento exige cuidados na limpeza e pode ser vendido em formatos variados.

Ideal para: Cozinhas, áreas externas e banheiros. Mas você pode inovar ao aplicar painéis de diferentes peças na sala ou no jardim. Aprenda a customizar seus azulejos.

4. Pedras Naturais

O aspecto rústico chama a atenção nesse tipo de piso. É muito popular em projetos de chácaras, fazendas e áreas de lazer.

Veja também:  Hometeka Visita: Serracopo

Prós: Antiderrapante e durável.

Contras: Aplicações mais elaboradas têm preço elevado. O m2 de um piso comum inicia em R$ 134,90 enquanto painéis pré-montados chegam a R$ 360,00/m2.

Ideal para: Áreas externas, churrasqueiras e piscinas.

5. Piso de Vinil/Vinílico

Os pisos vinílicos são uma opção fácil de instalar e ecologicamente correta quando fabricados a partir de materiais recicláveis. Saiba tudo sobre o revestimento neste guia.

Prós: Macio, térmico e econômico. Preços variam de R$ 19,73 a r$ 195,94 /m2. Fabricantes garantem de 10 a 15 anos de garantia.

Contras: Não é recomendada a instalação sobre piso de madeira ou em ambientes úmidos, que podem enfraquecer a cola. Superfícies cortantes podem rasgar a manta.

Ideal para: Ambientes internos, quartos e escritórios.

6. Porcelanato

É o revestimento mais popular da atualidade, preferido entre arquitetos e clientes. Isso se deve a grande variedade de modelos e aspectos, que podem simular mármore, madeira, cimento, metal, etc.

Prós: Existem em três versões: técnico, acetinado ou rústico, que variam respectivamente de mais a menos brilho. Pouco porosos.

Contras: Como a maioria dos pisos, requer a regulamentação do contrapiso.

Ideal para: Ambientes internos e externos, até mesmo garagens.

7. Mármore

Esta rocha ornamental é conhecida de longa data por dar sofisticação aos ambientes.

Prós: Acabamento nobre com diversas opções de cores.

Contras: Permeável. De alto custo.

Ideal para: áreas internas, pois sofre desgaste com intempéries. Conheça o projeto da foto: Swedish Apartment.

8. Granito

O último material da lista. Mineral conhecido pelo seu requinte, o granito é resistente e largamente utilizado em construções e reformas.

Prós:  Mais resistente que o granito. Grande qualidade estética.

Contras: Difícil de transportar e de cortar. O alto custo também é um ponto desfavorável.

Ideal para: áreas internas ou externas, desde que selado e impermeabilizado. Veja o projeto que ilustra o material: Centro Multiusos de Lamego.

Não esquecemos da madeira. A Hometeka preparou um guia completamente dedicado a esse tipo de piso. Confira.

fotos Divulgação

com informações de Lugar Certo, Abril, Hagah