Reformas envolvem trabalho intenso e muito quebra-quebra. Se os seus antigos azulejos já não combinam com a sua decoração, você provavelmente considerou a opção de retirá-los mas se lembrou de toda a bagunça que reformas podem causar.

Existem métodos, porém, que podem poupar a dor de cabeça e facilitar a atualização daquela parede de azulejos antigos. Veja a seguir o guia sobre esses métodos que o bim.bon preparou para você:

1- Pintar o azulejo

A primeira etapa para você que escolheu pintar os azulejos antigos é fazer uma limpeza profunda nas superfícies já existentes. Elimine todos os vestígios de sujeira, gordura e mofo. Aguarde a secagem por 24 horas.

A tinta usada deve ser, de preferência, a própria para azulejo. Prepare-a seguindo as recomendações do fabricante e dê a primeira demão. Se estiver pintando com um rolo, dedique atenção para os rejuntes não ficarem com quantidade menor de tinta se comparado com o centro dos azulejos.

Entre a primeira e a segunda demão, recomenda-se o uso de uma lixa fina para suave alisamento da superfície. Limpe a sujeira feita com o pano seco.

Dentro do banheiro a pintura deve ficar restrita à área externa do box, por causa da umidade. Essa pintura pode ser feita com tinta epóxi, que possui boa aderência.

2- Azulejo sobre azulejo

Muitas pessoas não recomendam o assentamento de azulejos sobre azulejos, mas ainda sim é possível fazer isso de forma confiável. Antes de começar o processo é preciso verificar algumas coisas: procure por peças soltas, descoladas estufadas e quebradas.

Como os azulejos vão servir de base para outra camada de revestimento, é preciso que a parede esteja em boas condições, sem infiltrações e percolações, por exemplo. A limpeza dessa base também é necessária, assim como a remoção de camadas de resinas e ceras. Agora que verificou as condições da parede existente, é hora de adquirir os produtos.

Veja também:  Hometeka Pro por GUAY

Argamassas específicas são necessárias para esse tipo de assentamento. Geralmente chamada de argamassa piso sobre piso, esse material é recomendado para o assentamento de placas cerâmicas, porcelanatos e ardósias com formatos de até 45 x 45 cm.

Esse método tem uma desvantagem que é a perda de espaço já que as paredes receberão outra camada de argamassa + revestimento. Portas, janelas, tomadas e pontos de saída de água deverão ser reajustados de acordo com as novas dimensões.

3- Argamassa sobre azulejo

Essa opção elimina de vez qualquer vestígio de cerâmica, deixando a parede lisinha. O processo que é um pouco mais complexo também se inicia com a certificação de que as peças estejam bem firmes e que não existam infiltrações.

Limpe bem a cerâmica como descrito nos processos anteriores e aplique primeiramente uma demão de fundo fosfatizante. Como a massa corrida não adere à superfície de azulejos, utilize massa acrílica no processo.

Três camadas são necessárias e é preciso lixar a parede a cada demão de massa e aguardar a secagem. Na hora de pintar a nova superfície, dê preferência pela tinta acrílica acetinada ou semibrilho, que são mais resistentes e fáceis de limpar.

4- Adesivos de azulejos

Para essa técnica de renovar os azulejos antigos, o bim.bon preparou um guia exclusivo para te ajudar de forma prática – clique aqui para ver.