As cores influenciam o humor, refletem nossa personalidade e dão vida a qualquer ambiente quando usadas na decoração. Misturas inesperadas como amarelo e turquesa, por exemplo, funcionam muito bem nas revistas de arquitetura e interiores. Mas como acertar o tom dentro de casa? Uma escolha equivocada de cores pode até diminuir o tamanho do seu espaço.

Aprenda a combinar cores com as dicas que a Hometeka preparou e inspire-se com as nossas sugestões de ambientes.

círculo cromático

Círculo Cromático

O ponto de partida para entender o mecanismo das cores é o círculo cromático. Representado pela primeira vez em 1666 por Isaac Newton, o mecanismo é uma representação das cores percebidas pelo olho humano.

Cores primárias:

azul ciano

vermelho

amarelo

Cores secundárias:

violeta

laranja

verde

Cores terciárias:

 amarelo esverdeado

 amarelo alaranjado

 azul arroxeado

 azul esverdeado

 vermelho arroxeado

 vermelho alaranjado 

Harmonia

Na hora de escolher uma combinação de cores para decorar, é preciso ter em mente os diferentes tipos de harmonização que as cores podem estabelecer entre si.

Monocromia: apenas uma cor, que pode estar em diferentes tons, também conhecida como tom sobre tom.

Analogia: cores que aparecem juntas em sequência no círculo cromático. Não há contrastes porque todas têm uma cor em comum.

Complementar: também chamada de harmonia oposta, combina cores que ficam opostas na roda de cores mas se complementam.

Harmonia de 60°: são as cores que formam a figura de um triângulo no círculo. Escolhe-se uma cor, pula-se três e escolhe-se a próxima.

Harmonia de 90°: as cores formam o desenho de um quadrado. Escolhe-se uma cor, pula as duas seguintes e escolhe a próxima até completar o quadrado.

Harmonia de 120°: usa-se uma cor do disco, pula-se a seguinte e pega-se a próxima, até formar o desenho de um hexágono no círculo.

Tamanho do espaço

Na hora de escolher uma combinação de cores, é preciso avaliar também o tamanho do seu espaço. Cores mais vibrantes, como o vermelho e o laranja, não devem ser utilizados em ambientes pequenos, pois dão a sensação de um lugar ainda menor. A dica nesses casos é optar por tons mais neutros e deixar o colorido nos detalhes.

Veja também:  Vasos, cachepôs e móveis para montar um cantinho verde em casa

Amarelo e azul

O amarelo é um tom brilhante, leve e quente. O azul é menos chamativo aos olhos e está associado à ordem e tranquilidade. A combinação dessas duas cores primárias cria uma decoração equilibrada, em que o ambiente não fica visualmente muito quente ou muito frio.

A variação entre laranja e azul também combina e gera o mesmo efeito de harmonia.

Violeta

Assim como o azul, o violeta é um tom que funciona muito bem com ele mesmo. É possível decorar com paredes e objetos em diferentes tons de violeta sem deixar o ambiente monótono ou fechado demais.

Cinza e amarelo

Por ser próximo do branco e do preto, o cinza acaba se tornando uma cor neutra e coringa quando há dúvidas na hora de combinar. O amarelo, tom mais aberto e claro, fica com o papel de deixar o ambiente atrativo e compensa o ar mais reservado conferido pelo cinza.

3 cores

Utilizando o conceito da harmonia de 60°, é possível decorar um ambiente inteiro utilizando azul, marrom e laranja. Apesar de serem bastante distintas, essas cores funcionam bem juntas porque estimulam a visão de maneiras diferentes. Compense entre tonalidades mais claras e escuras e a decoração fica elegante e diferente.

_Azul e verde_Azul e verde

Apesar de parecidas, essas cores se destacam quando usadas juntas na decoração. Por serem análogas no disco cromático, elas não se contrastam, mas se complementam e geram sensação de harmonia, tranquilidade e delicadeza no espaço em que são aplicadas.