Reformas podem trazer a solução de muitos problemas da casa, mas podem também causar muitas dores de cabeça. O quebra-quebra, por menor que seja, precisa ser planejado e para que tudo ocorra bem, muitos cuidados tem que ser tomados antes de botar a mão na massa.

O bim.bon separou uma série de cuidados e dicas que vão fazer da sua obra um processo bem menos consativo. Confira:

# Mão de obra 

O primeiro passo para começar uma reforma sem problemas é contratar obra de mão especializada. Sejam esses profissionais arquitetos, engenheiros, decoradores ou pedreiros, procure sempre por referências de trabalhos anteriores.

Recomenda-se aí pedir orçamento e planejamento do trabalho a ser realizado, ambos por escrito. Isso servirá de base para uma possível elaboração de contrato e resguardará as duas partes. 

No caso de contratar um engenheiro civil ou arquiteto, solicite a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), anuidade do CREA e cópia da carteira do CREA.

# Vizinhança

Boa diplomacia pode poupar futuros problemas com vizinhos. Antes de dar início à reforma, converse com seus vizinhos mesmo que informalmente para avisar do início dos trabalhos. Se algum outro morador tiver alergia à tinta ou problemas respiratórios, por exemplo, essa conversa evitará problemas.

Lembre-se que a maioria das leis municipais limitam a emissão de barulho até às 22h00. Muitos condomínios, entretanto, determinam que as obras aconteçam até 17h, horário em que os moradores começam a chegar em casa após o trabalho. 

O síndico do condomínio pode pedir detalhamentos do laudo técnico-legal caso ache necessário. Em obras em áreas comuns, tome cuidado redobrado com limpeza e isolamento do local. 

# Estrutura 

A estrutura de uma construção convencional é formada por 4 elementos: fundação, pilares, vigas e lajes. Em reformas de apartamentos ou edifícios, esses elementos não podem ser alterados em nenhuma hipótese. 

Veja também:  Hometeka para time WeWork

Se a reforma acontecer em uma casa ou outra edificação de pequeno porte, o engenheiro contratado pode orientar sobre pequenas alterações na estrutura a partir de reforços estruturais.

# Vedações 

Antes de colocar a mão na massa, garanta que todos os registros internos estejam fechados e que todos os ralos sejam fechados usando jornal, pano ou alguma superfície plástica. Essa vedação vai evitar o entupimento da tubulação do imóvel, já que através de um único ralo a sujeira pode escorrer para o resto dos canos.

# Impermeabilização

Na impermeabilização com manta asfáltica é comum que a sua instalação seja feita com um maçarico a gás. Por isso é proibido fumar no local, assim como utilizar qualquer outro produto combustível. 

Para testar a eficácia da impermeabilização, encha o ambiente com 10 a 15 cm de água e marque o nível na parede. Observe se o nível de água baixou e se ocorreram vazamentos nos imóveis vizinhos.

# Aquecimento da tubulação

No caso de trabalhar com algum material ou processo que esquente o ambiente, tome cuidado para que isso não aqueça as tubulações da casa, principalmente se feitas de canos PVC.

Com o aquecimento do ambiente é possível derreter as tubulações e as suas junções, que são feitas de colas sensíveis à mudanças bruscas de temperatura.

# Concretagem

O manuseio do concreto é um pouco complicado e quando endurecido, o material pode marcar para sempre alguns locais. Ralos, tubulações, azulejos e cerâmicas devem receber atenção especial se a aplicação de concreto estiver acontecendo perto desses materiais. 

O ideal é revestir móveis e superfícies com lonas, papelões e outros materiais resistentes.

Aprenda também a regularizar sua reforma – clique aqui para ver.

fotos Divulgação